fbpx

Notre-Dame: um símbolo de Paris

A catedral de Notre-Dame teve parte da sua estrutura destruída por um incêndio nesta segunda (15). Ao longo da sua história, sobreviveu a guerras e preservou uma parte importante da história consigo. É um dos pontos turísticos de Paris mais conhecidos e visitados por turistas. Por ano, mais de 13 milhões de pessoas visitavam o local

Em 2014, estivermos lá. Era um dos lugares mais agradáveis de se visitar na capital da França.

Notre-Dame faz parte da história europeia. Ali, Napoleão Bonaparte foi coroado imperador da França pelo Papa. Antes disso, cavaleiros medievais iam à igreja durante a sua construção pedir proteção antes de ir para o Oriente nas Cruzadas para tentar reconquistar Jerusalém.
Entre outras coisas, a catedral também foi palco da beatificação de Joana D’Arc e da coroação de Henrique VI da Inglaterra, durante a Guerra dos Cem Anos. 

Cada minuto próximo a este ícone de Paris chamava a atenção. Talvez seja um dos pontos turísticos mais agradáveis de se visitar. Notre-Dame é mais do que um marco na história da igreja Católica. É no entorno da Catedral que se desenvolve a vida moderna de Paris.

Sua marca tradicional, além das gárgulas, eram os belos vitrais e pinturas centenárias.

Tudo é (ou era) grandioso e ao mesmo tempo simples em Notre-Dame. São muitos detalhes que construíram a história desse ícone parisiense que, certamente, levará anos para se tentar resgatar o que for possível após esse incêndio. 

Notre-Dame é familiar até para quem nem sonha em visitar a França, mas conhece o corcunda Quasimodo e as gárgulas de Notre-Dame.

© 2018 Conhecendo o Mundo. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por MF Assessoria Digital LTDA